VINHOS COSTA BOAL

Costa Boal Porto Muito Velho

Tesouro envelhecido durante sucessivas gerações na adega da família no Douro, este Tawny muito velho tem uma idade entre os 70 e os 100 anos. Não foi refrescado há pelo menos três décadas. Apresenta secura e acidez que impressionam e revela uma intensidade aromática que perdura no ambiente muito para além do momento de consumo. Produzidas 200 garrafas.


CASTAS | Vinhas velhas do Douro

ENÓLOGO | Paulo Nunes

ENGARRAFAMENTO | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 19 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas

Costa Boal Porto Vintage

O primeiro vinho do Porto Costa Boal nasceu em 2014, pela mão de António Boal, herdeiro de uma família de viticultores do Douro há quase 250 anos. Este vinho do Porto de categoria especial revela o melhor de um ano vitivinícola difícil, apresentando elegância, aromas delicados e uma boa acidez, essencial para que possa dar-nos boas surpresas ao longo de muitos anos de evolução em garrafa.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014

Costa Boal Homenagem

Vinho de ano mítico, 2011, rótulo em memória ao pai Augusto Boal, viticultor e pequeno produtor no Douro. Tem a particularidade de ser originário de uvas colhidas na vinha da aldeia de Cabêda, Alijó, revelando, portanto, uma união harmoniosa e única entre concentração (do ano) e frescura (do lugar com altitude e afloramentos graníticos), apurada pelo refrescamento (15%) com dois vinhos varietais, Tinto Cão e Sousão.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinto Cão e Sousão


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na revista Paixão pelo Vinho

2019 – 18,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 18 pontos na revista Vinhos Grandes Escolhas

Costa Boal Homenagem Branco

Vinho produzido a partir de uvas colhidas numa vinha da Costa Boal localizada em Cabêda, Alijó. É um vinho de parcela e de lote, incluindo no conjunto diferentes castas. Teve estágio de 18 meses em barrica de carvalho francês e foi refrescado com um lote da colheita de 2017, da mesma parcela, permitindo acrescentar vivacidade ao vinho e dar-lhe um perfil muito fresco e elegante que garante a sua longevidade.


CASTAS | Códega de Larinho, Rabigato, Gouveio e Arinto.

ENÓLOGO | Paulo Nunes

Costa Boal Tinto Cão

Casta tradicionalmente usada nos lotes de vinho do Porto, a Tinto Cão colhida na vinha da Costa Boal em Vilar de Maçada, Douro, resultou num vinho com grande riqueza de taninos e acidez viva. Com estágio em barricas de carvalho francês durante 16 meses, o Costa Boal Tinto Cão 2017 apresenta paladar elegante e fresco, revelando grande equilíbrio no conjunto.


Castas | Tinto Cão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

Costa Boal Sousão

A casta típica do Minho foi conquistando espaço no Douro e integra as vinhas da Costa Boal naquela região vinhateira. Vinho com cor intensa e opaca, comum na casta, o Costa Boal Sousão fez a fermentação alcoólica em lagar durante 8 a 10 dias com trabalho contínuo e temperatura controlada. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 16 meses. Apresenta taninos vivos e elegantes e acidez elevada.


Castas | Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

Palácio dos Távoras Grande Reserva Tinto

Mais um Grande Reserva, criado pela Costa Boal, a partir de vinhas velhas transmontanas. Este topo de gama tinto é um vinho de corpo cheio, boa complexidade aromática e boa acidez. A presença da madeira integra com harmonia o conjunto, resultando um vinho suave e denso na boca. Altamente indicado para pratos de caça e outras ementas de carne com personalidade. Servir a uma temperatura entre os 16ºC e 18ºC.


CASTAS | Vinhas velhas

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014 | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 17 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2014)

2018 – 17,5 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2015)

2018 – Medalha de ouro no Concurso Portugal Wine Trophy

2018 – Medalha de ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

2019 – Medalha de ouro no Concurso Mundial de Bruxelas (edição 2015)

Palácio dos Távoras Gold Edition

Vinho de lote feito a partir de uvas colhidas de parcela específica da Vinha Velha, da Quinta dos Távoras, localizada em Mirandela, Trás-os-Montes, com predomínio das castas Touriga Nacional, Baga e Alicante Bouschet. Fermentação a temperaturas controladas e estágio durante 16 meses em barricas novas de carvalho francês.


Castas | Predomínio das castas Touriga Nacional, Baga e Alicante Bouschet

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016 | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 92 pontos Robert Parker (edição 2015)

2019 – 18,5 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas (edição 2016)

2019 – 18,5 pontos Revista de Vinhos (edição 2016)

Palácio dos Távoras Grande Reserva Branco

O primeiro Grande Reserva branco de Trás-os-Montes surge da colheita de uvas de vinhas velhas da Costa Boal em Mirandela, no ano de 2015. Este património vitivinícola proporciona matéria prima de excelência para a produção de um vinho profundo, austero e elegante, com excelente capacidade de envelhecimento em garrafa. Acompanha na perfeição peixes grelhados e queijos. Servir a uma temperatura entre 12ºC a 14ºC.


CASTAS | Vinhas Velhas

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 16,5 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas

2019 – Medalha de Prata no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2016)

2020 – 17 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2016)

Palácio dos Távoras Baga

É na Bairrada que a casta Baga colheu maior prestígio, mas o Palácio dos Távoras Baga vem mostrar que o planalto de Mirandela, região de Trás-os-Montes, tem também condições para a produção de ótimos vinhos desta casta.  À história pioneira deste vinho, acrescem afetos familiares - a Carolina Boal (parcela CB), herdeira Costa Boal, ajudou a plantar as uvas Baga, em 2012, era ainda uma criança – e o acidente feliz do viveirista não ter Touriga Nacional suficiente para fechar a nova plantação, levando o produtor a acabar por usar a Baga.


Palácio dos Távoras Baga é um vinho com excelente estrutura, muito equilibrado, com taninos elegantes, boa acidez e grande frescura.


Castas | Baga

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2016

Palácio dos Távoras Alicante Bouschet

O primeiro vinho monocasta da Costa Boal resulta de uma colheita selecionada de uvas de vinha velha transmontana. Este Palácio dos Távoras Alicante Bouschet é um tinto de aromas silvestres, com estrutura, volume e concentração. Teve estágio de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e revela grande capacidade de envelhecimento.


CASTAS | Alicante Bouschet

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 17,5 pontos Essência do Vinho (entre os melhores de Portugal 2017)

2018 – 18 pontos na Revista de Vinhos (edição 2015)

2018 – Medalha de Ouro no Berlim Wine Tropy (edição 2015)

2019 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

 

Palácio dos Távoras Bastardo

A uva Bastardo é uma casta com tradição nas vinhas antigas na região de Trás-os-Montes que estava esquecida e a Costa Boal quis revitalizar, por acreditar que merece recuperar o prestígio do passado. Esta casta produz vinhos que combinam bem com comida mais elegante e saudável, muito na linha das atuais tendências alimentares. Delicado, de pouca concentração e grande finesse, o Palácio dos Távoras Bastado marida muito bem neste contexto de novas dietas.


CASTAS | Bastardo

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017 | 2018

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 18 pontos Revista de Vinhos (edição 2018)

2019 – 17 pontos Vinho Grandes Escolhas (edição 2018)

 

Quinta dos Távoras Reserva Tinto

Aroma concentrado, mas sem perder frescura e o lado vegetal seco bem atrativo. Presente na boca e notas de fruta doce. Estágio em barricas de carvalho francês de oito meses. Acompanha bem pratos de carnes vermelhas grelhados e estufados, além de queijos curados. Servir a temperatura entre 16ºC a 18ºC.


Castas | Vinhas Velhas

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Prémios principais

2017 – Medalha de Bronze no Concurso Decanter World Wine Awards (edição 2017)

Quinta dos Távoras Reserva Branco

Notas verdes no aroma, talo de couve e maçã verde, resultando uma frescura e um tom mineral. Elegante na boca, muito afinado e acidez acentuada. Estágio em barricas de carvalho francês durante quatro meses. Servir a temperatura entre os 10ºC a 12ºC


Castas | Vinhas velhas

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2015 | 2016 | 2017

Prémios principais

2018 – 16,5 pontos na revista Essência do Vinho (edição 2015)

2018 – Medalha de prata no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

Flor do Tua Superior 17 Tinto

Vinho intenso e forte, 17 graus de álcool. Taninos nobres e presentes. Um vinho com muita personalidade, rico e final envolvente e longo. Estágio em barricas de carvalho francês durante oito meses.


 CASTAS | Touriga Nacional (75%) e Touriga Franca (25%)

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 17,3 pontos revista Paixão pelo Vinho

Flor do Tua Grande Reserva Tinto

O Flor do Tua Grande Reserva tinto apresenta cor vermelho granada, aromas de frutos vermelhos em bom dialogo com a barrica.  É um vinho elegante, estruturado e persistente, tendo estagiado em barricas novas de carvalho francês durante 14 meses.


CASTAS | Touriga Nacional (75%) e Touriga Franca (25%)

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – Medalha de Ouro no Concurso Portugal Wine Trophy

Flor do Tua Reserva Tinto

Vinho de grande frescura, equilibrado, com aroma a bagas vermelhas. Taninos finos e bem integrados, bem casados com a madeira de estágio (oito meses) e final com alguma untuosidade de boa persistência. Excelente companheiro de um queijo curado.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 16,5 pontos na Revista de Vinhos (edição 2014)

2017 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

2018 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

Flor do Tua Reserva Branco

O Flor do Tua Reserva branco apresenta cor citrina, aromas finos, com nuances de mineralidade. Na boca revela bela acidez, bem integrada e a proporcionar final intenso e agradável.


CASTAS | Côdega de Larinho e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2017 | 2018

Flor do Tua Tinto

Vinho de riqueza aromática elevada, em que sobressaem frutos vermelhos e do bosque. Na boca é elegante, fresco e com um final medio/longo. Fermentação em cubas de inox a temperatura controlada sem estágio em madeira.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2103 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Prémios principais

2017 – 16 pontos na revista Essência do Vinho (edição 2015)

Flor do Côa Grande Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Flor do Côa estagiou em barricas de carvalho francês durante 14 meses e apresenta cor rubi opaca e a aroma rico. Na boca tem grande volume, em total equilíbrio com a acidez que lhe confere um carácter elegante e complexo.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014 | 2015 | 2016 | 2017

Prémios principais

2018 – 17,5 pontos, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – 17 pontos, Revista Paixão pelo Vinho (edição 2016)

Flor do Côa Reserva Especial Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Muito atraente e complexo no aroma, este Reserva Especial tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 16 meses. Na boca tem grande volume, acidez viva e muito bem integrada, com presença de taninos de fino recorte e com grande classe. Vinho de final longo, elegante e excelente harmonia.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 17 pontos, Revista de Vinhos

2019 – 17,5, Revista Vinho Grandes Escolhas

2019 – Prémio Escolha da Imprensa 2019, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

Flor do Côa Reserva Especial Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60%), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Com estágio em barricas de carvalho francês durante 6 meses, este branco topo de gama apresenta cor citrina e boa complexidade de aromas. Elegante de corpo, tem presente uma acidez fina a equilibrar na perfeição toda a estrutura e volume do vinho.


CASTAS | Codega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 17 pontos, Revista de Vinhos (edição 2018)

2019 – 16,5 pontos, Revista Vinho Grandes Escolhas (edição 2018)

Flor do Côa Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Reserva tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Apresenta cor rubi viva e aroma jovial, fresco, com notas de frutos vermelhos e alguns balsâmicos. Na boca é elegante, revelando taninos de fino recorte.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Flor do Côa Reserva Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este reserva branco apresenta-se muito fino e complexo de aroma. Muito rico na boca, estruturado, com uma acidez viva e intensa.


CASTAS | Côdega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017 | 2018

Flor do Côa Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior); fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho tinto com fermentação em cubas de inox a temperaturas controlas e sem estágio em madeira.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

Flor do Côa Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho branco com estágio em cuba de inox (uma parte) e em barricas de carvalho francês onde permanece durante seis meses.


CASTAS | Côdega Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

Flor do Côa Rosé

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho rosé com estágio em cuba de inox (uma parte) e em barricas de carvalho francês onde permanece durante seis meses.


CASTAS | Touriga Nacional e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

2 Flores Tinto

O 2 Flores é um lote que junta as regiões vitivinícolas onde a Costa Boal está presente, o Douro e Trás-os-Montes. De cor rubi opaca, estrutura notável e frescura a dar brilho ao conjunto, apresenta taninos potentes, mas maduros. Envelhece em barricas de carvalho francês onde permanece durante 14 meses.

DOURO

Costa Boal Porto Muito Velho

Tesouro envelhecido durante sucessivas gerações na adega da família no Douro, este Tawny muito velho tem uma idade entre os 70 e os 100 anos. Não foi refrescado há pelo menos três décadas. Apresenta secura e acidez que impressionam e revela uma intensidade aromática que perdura no ambiente muito para além do momento de consumo. Produzidas 200 garrafas.


CASTAS | Vinhas velhas do Douro

ENÓLOGO | Paulo Nunes

ENGARRAFAMENTO | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 19 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas

Costa Boal Porto Vintage

O primeiro vinho do Porto Costa Boal nasceu em 2014, pela mão de António Boal, herdeiro de uma família de viticultores do Douro há quase 250 anos. Este vinho do Porto de categoria especial revela o melhor de um ano vitivinícola difícil, apresentando elegância, aromas delicados e uma boa acidez, essencial para que possa dar-nos boas surpresas ao longo de muitos anos de evolução em garrafa.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014

Costa Boal Homenagem

Vinho de ano mítico, 2011, rótulo em memória ao pai Augusto Boal, viticultor e pequeno produtor no Douro. Tem a particularidade de ser originário de uvas colhidas na vinha da aldeia de Cabêda, Alijó, revelando, portanto, uma união harmoniosa e única entre concentração (do ano) e frescura (do lugar com altitude e afloramentos graníticos), apurada pelo refrescamento (15%) com dois vinhos varietais, Tinto Cão e Sousão.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinto Cão e Sousão


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na revista Paixão pelo Vinho

2019 – 18,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 18 pontos na revista Vinhos Grandes Escolhas

Costa Boal Homenagem Branco

Vinho produzido a partir de uvas colhidas numa vinha da Costa Boal localizada em Cabêda, Alijó. É um vinho de parcela e de lote, incluindo no conjunto diferentes castas. Teve estágio de 18 meses em barrica de carvalho francês e foi refrescado com um lote da colheita de 2017, da mesma parcela, permitindo acrescentar vivacidade ao vinho e dar-lhe um perfil muito fresco e elegante que garante a sua longevidade.


CASTAS | Códega de Larinho, Rabigato, Gouveio e Arinto.

ENÓLOGO | Paulo Nunes

Costa Boal Tinto Cão

Casta tradicionalmente usada nos lotes de vinho do Porto, a Tinto Cão colhida na vinha da Costa Boal em Vilar de Maçada, Douro, resultou num vinho com grande riqueza de taninos e acidez viva. Com estágio em barricas de carvalho francês durante 16 meses, o Costa Boal Tinto Cão 2017 apresenta paladar elegante e fresco, revelando grande equilíbrio no conjunto.


Castas | Tinto Cão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

Costa Boal Sousão

A casta típica do Minho foi conquistando espaço no Douro e integra as vinhas da Costa Boal naquela região vinhateira. Vinho com cor intensa e opaca, comum na casta, o Costa Boal Sousão fez a fermentação alcoólica em lagar durante 8 a 10 dias com trabalho contínuo e temperatura controlada. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 16 meses. Apresenta taninos vivos e elegantes e acidez elevada.


Castas | Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

Flor do Tua Superior 17 Tinto

Vinho intenso e forte, 17 graus de álcool. Taninos nobres e presentes. Um vinho com muita personalidade, rico e final envolvente e longo. Estágio em barricas de carvalho francês durante oito meses.


 CASTAS | Touriga Nacional (75%) e Touriga Franca (25%)

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 17,3 pontos revista Paixão pelo Vinho

Flor do Côa Grande Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Flor do Côa estagiou em barricas de carvalho francês durante 14 meses e apresenta cor rubi opaca e a aroma rico. Na boca tem grande volume, em total equilíbrio com a acidez que lhe confere um carácter elegante e complexo.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014 | 2015 | 2016 | 2017

Prémios principais

2018 – 17,5 pontos, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – 17 pontos, Revista Paixão pelo Vinho (edição 2016)

Flor do Côa Reserva Especial Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Muito atraente e complexo no aroma, este Reserva Especial tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 16 meses. Na boca tem grande volume, acidez viva e muito bem integrada, com presença de taninos de fino recorte e com grande classe. Vinho de final longo, elegante e excelente harmonia.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 17 pontos, Revista de Vinhos

2019 – 17,5, Revista Vinho Grandes Escolhas

2019 – Prémio Escolha da Imprensa 2019, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

Flor do Côa Reserva Especial Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60%), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Com estágio em barricas de carvalho francês durante 6 meses, este branco topo de gama apresenta cor citrina e boa complexidade de aromas. Elegante de corpo, tem presente uma acidez fina a equilibrar na perfeição toda a estrutura e volume do vinho.


CASTAS | Codega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 17 pontos, Revista de Vinhos (edição 2018)

2019 – 16,5 pontos, Revista Vinho Grandes Escolhas (edição 2018)

Flor do Côa Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Reserva tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Apresenta cor rubi viva e aroma jovial, fresco, com notas de frutos vermelhos e alguns balsâmicos. Na boca é elegante, revelando taninos de fino recorte.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Flor do Côa Reserva Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este reserva branco apresenta-se muito fino e complexo de aroma. Muito rico na boca, estruturado, com uma acidez viva e intensa.


CASTAS | Côdega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017 | 2018

Flor do Côa Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior); fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho tinto com fermentação em cubas de inox a temperaturas controlas e sem estágio em madeira.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

Flor do Côa Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho branco com estágio em cuba de inox (uma parte) e em barricas de carvalho francês onde permanece durante seis meses.


CASTAS | Côdega Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

Flor do Côa Rosé

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho rosé com estágio em cuba de inox (uma parte) e em barricas de carvalho francês onde permanece durante seis meses.


CASTAS | Touriga Nacional e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

2 Flores Tinto

O 2 Flores é um lote que junta as regiões vitivinícolas onde a Costa Boal está presente, o Douro e Trás-os-Montes. De cor rubi opaca, estrutura notável e frescura a dar brilho ao conjunto, apresenta taninos potentes, mas maduros. Envelhece em barricas de carvalho francês onde permanece durante 14 meses.

Brancos

Costa Boal Homenagem Branco

Vinho produzido a partir de uvas colhidas numa vinha da Costa Boal localizada em Cabêda, Alijó. É um vinho de parcela e de lote, incluindo no conjunto diferentes castas. Teve estágio de 18 meses em barrica de carvalho francês e foi refrescado com um lote da colheita de 2017, da mesma parcela, permitindo acrescentar vivacidade ao vinho e dar-lhe um perfil muito fresco e elegante que garante a sua longevidade.


CASTAS | Códega de Larinho, Rabigato, Gouveio e Arinto.

ENÓLOGO | Paulo Nunes

Flor do Côa Reserva Especial Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60%), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Com estágio em barricas de carvalho francês durante 6 meses, este branco topo de gama apresenta cor citrina e boa complexidade de aromas. Elegante de corpo, tem presente uma acidez fina a equilibrar na perfeição toda a estrutura e volume do vinho.


CASTAS | Codega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 17 pontos, Revista de Vinhos (edição 2018)

2019 – 16,5 pontos, Revista Vinho Grandes Escolhas (edição 2018)

Flor do Côa Reserva Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este reserva branco apresenta-se muito fino e complexo de aroma. Muito rico na boca, estruturado, com uma acidez viva e intensa.


CASTAS | Côdega de Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017 | 2018

Flor do Côa Branco

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho branco com estágio em cuba de inox (uma parte) e em barricas de carvalho francês onde permanece durante seis meses.


CASTAS | Côdega Larinho, Rabigato e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

Tintos

Costa Boal Homenagem

Vinho de ano mítico, 2011, rótulo em memória ao pai Augusto Boal, viticultor e pequeno produtor no Douro. Tem a particularidade de ser originário de uvas colhidas na vinha da aldeia de Cabêda, Alijó, revelando, portanto, uma união harmoniosa e única entre concentração (do ano) e frescura (do lugar com altitude e afloramentos graníticos), apurada pelo refrescamento (15%) com dois vinhos varietais, Tinto Cão e Sousão.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinto Cão e Sousão


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na revista Paixão pelo Vinho

2019 – 18,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 18 pontos na revista Vinhos Grandes Escolhas

Costa Boal Sousão

A casta típica do Minho foi conquistando espaço no Douro e integra as vinhas da Costa Boal naquela região vinhateira. Vinho com cor intensa e opaca, comum na casta, o Costa Boal Sousão fez a fermentação alcoólica em lagar durante 8 a 10 dias com trabalho contínuo e temperatura controlada. Estagiou em barrica de carvalho francês durante 16 meses. Apresenta taninos vivos e elegantes e acidez elevada.


Castas | Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

Flor do Côa Grande Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Flor do Côa estagiou em barricas de carvalho francês durante 14 meses e apresenta cor rubi opaca e a aroma rico. Na boca tem grande volume, em total equilíbrio com a acidez que lhe confere um carácter elegante e complexo.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014 | 2015 | 2016 | 2017

Prémios principais

2018 – 17,5 pontos, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – 17 pontos, Revista Paixão pelo Vinho (edição 2016)

Flor do Côa Reserva Especial Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Muito atraente e complexo no aroma, este Reserva Especial tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 16 meses. Na boca tem grande volume, acidez viva e muito bem integrada, com presença de taninos de fino recorte e com grande classe. Vinho de final longo, elegante e excelente harmonia.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 17 pontos, Revista de Vinhos

2019 – 17,5, Revista Vinho Grandes Escolhas

2019 – Prémio Escolha da Imprensa 2019, Vinho Grandes Escolhas (edição 2015)

2019 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

Flor do Côa Reserva Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior) e fresco e elegante (Cima Corgo). Este Reserva tinto estagiou em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Apresenta cor rubi viva e aroma jovial, fresco, com notas de frutos vermelhos e alguns balsâmicos. Na boca é elegante, revelando taninos de fino recorte.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Sousão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Flor do Côa Tinto

A gama Flor do Côa é produzida a partir de uvas colhidas no Douro Superior (cerca de 60 %), e nas terras mais frescas de Alijó, na região duriense de Cima Corgo. A conjugação das melhores características destas duas sub-regiões do Douro define o perfil Flor do Côa: estruturante e quente (Douro Superior); fresco e elegante (Cima Corgo). Vinho tinto com fermentação em cubas de inox a temperaturas controlas e sem estágio em madeira.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2019

2 Flores Tinto

O 2 Flores é um lote que junta as regiões vitivinícolas onde a Costa Boal está presente, o Douro e Trás-os-Montes. De cor rubi opaca, estrutura notável e frescura a dar brilho ao conjunto, apresenta taninos potentes, mas maduros. Envelhece em barricas de carvalho francês onde permanece durante 14 meses.

Vinho do Porto

Costa Boal Porto Muito Velho

Tesouro envelhecido durante sucessivas gerações na adega da família no Douro, este Tawny muito velho tem uma idade entre os 70 e os 100 anos. Não foi refrescado há pelo menos três décadas. Apresenta secura e acidez que impressionam e revela uma intensidade aromática que perdura no ambiente muito para além do momento de consumo. Produzidas 200 garrafas.


CASTAS | Vinhas velhas do Douro

ENÓLOGO | Paulo Nunes

ENGARRAFAMENTO | 2019

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 19,5 pontos na Revista de Vinhos

2019 – 19 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas

Costa Boal Porto Vintage

O primeiro vinho do Porto Costa Boal nasceu em 2014, pela mão de António Boal, herdeiro de uma família de viticultores do Douro há quase 250 anos. Este vinho do Porto de categoria especial revela o melhor de um ano vitivinícola difícil, apresentando elegância, aromas delicados e uma boa acidez, essencial para que possa dar-nos boas surpresas ao longo de muitos anos de evolução em garrafa.


CASTAS | Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz


ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014

Costa Boal Tinto Cão

Casta tradicionalmente usada nos lotes de vinho do Porto, a Tinto Cão colhida na vinha da Costa Boal em Vilar de Maçada, Douro, resultou num vinho com grande riqueza de taninos e acidez viva. Com estágio em barricas de carvalho francês durante 16 meses, o Costa Boal Tinto Cão 2017 apresenta paladar elegante e fresco, revelando grande equilíbrio no conjunto.


Castas | Tinto Cão

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÃO | 2017

TRÁS-OS-MONTES

Palácio dos Távoras Grande Reserva Tinto

Mais um Grande Reserva, criado pela Costa Boal, a partir de vinhas velhas transmontanas. Este topo de gama tinto é um vinho de corpo cheio, boa complexidade aromática e boa acidez. A presença da madeira integra com harmonia o conjunto, resultando um vinho suave e denso na boca. Altamente indicado para pratos de caça e outras ementas de carne com personalidade. Servir a uma temperatura entre os 16ºC e 18ºC.


CASTAS | Vinhas velhas

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2014 | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 17 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2014)

2018 – 17,5 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2015)

2018 – Medalha de ouro no Concurso Portugal Wine Trophy

2018 – Medalha de ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

2019 – Medalha de ouro no Concurso Mundial de Bruxelas (edição 2015)

Palácio dos Távoras Gold Edition

Vinho de lote feito a partir de uvas colhidas de parcela específica da Vinha Velha, da Quinta dos Távoras, localizada em Mirandela, Trás-os-Montes, com predomínio das castas Touriga Nacional, Baga e Alicante Bouschet. Fermentação a temperaturas controladas e estágio durante 16 meses em barricas novas de carvalho francês.


Castas | Predomínio das castas Touriga Nacional, Baga e Alicante Bouschet

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016 | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – 92 pontos Robert Parker (edição 2015)

2019 – 18,5 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas (edição 2016)

2019 – 18,5 pontos Revista de Vinhos (edição 2016)

Palácio dos Távoras Grande Reserva Branco

O primeiro Grande Reserva branco de Trás-os-Montes surge da colheita de uvas de vinhas velhas da Costa Boal em Mirandela, no ano de 2015. Este património vitivinícola proporciona matéria prima de excelência para a produção de um vinho profundo, austero e elegante, com excelente capacidade de envelhecimento em garrafa. Acompanha na perfeição peixes grelhados e queijos. Servir a uma temperatura entre 12ºC a 14ºC.


CASTAS | Vinhas Velhas

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 16,5 pontos na revista Vinho Grandes Escolhas

2019 – Medalha de Prata no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2016)

2020 – 17 pontos na Revista de Vinhos (edição de 2016)

Palácio dos Távoras Baga

É na Bairrada que a casta Baga colheu maior prestígio, mas o Palácio dos Távoras Baga vem mostrar que o planalto de Mirandela, região de Trás-os-Montes, tem também condições para a produção de ótimos vinhos desta casta.  À história pioneira deste vinho, acrescem afetos familiares - a Carolina Boal (parcela CB), herdeira Costa Boal, ajudou a plantar as uvas Baga, em 2012, era ainda uma criança – e o acidente feliz do viveirista não ter Touriga Nacional suficiente para fechar a nova plantação, levando o produtor a acabar por usar a Baga.


Palácio dos Távoras Baga é um vinho com excelente estrutura, muito equilibrado, com taninos elegantes, boa acidez e grande frescura.


Castas | Baga

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2016

Palácio dos Távoras Alicante Bouschet

O primeiro vinho monocasta da Costa Boal resulta de uma colheita selecionada de uvas de vinha velha transmontana. Este Palácio dos Távoras Alicante Bouschet é um tinto de aromas silvestres, com estrutura, volume e concentração. Teve estágio de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e revela grande capacidade de envelhecimento.


CASTAS | Alicante Bouschet

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2015 | 2016

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 17,5 pontos Essência do Vinho (entre os melhores de Portugal 2017)

2018 – 18 pontos na Revista de Vinhos (edição 2015)

2018 – Medalha de Ouro no Berlim Wine Tropy (edição 2015)

2019 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2015)

 

Palácio dos Távoras Bastardo

A uva Bastardo é uma casta com tradição nas vinhas antigas na região de Trás-os-Montes que estava esquecida e a Costa Boal quis revitalizar, por acreditar que merece recuperar o prestígio do passado. Esta casta produz vinhos que combinam bem com comida mais elegante e saudável, muito na linha das atuais tendências alimentares. Delicado, de pouca concentração e grande finesse, o Palácio dos Távoras Bastado marida muito bem neste contexto de novas dietas.


CASTAS | Bastardo

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2017 | 2018

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2019 – 18 pontos Revista de Vinhos (edição 2018)

2019 – 17 pontos Vinho Grandes Escolhas (edição 2018)

 

Quinta dos Távoras Reserva Tinto

Aroma concentrado, mas sem perder frescura e o lado vegetal seco bem atrativo. Presente na boca e notas de fruta doce. Estágio em barricas de carvalho francês de oito meses. Acompanha bem pratos de carnes vermelhas grelhados e estufados, além de queijos curados. Servir a temperatura entre 16ºC a 18ºC.


Castas | Vinhas Velhas

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Prémios principais

2017 – Medalha de Bronze no Concurso Decanter World Wine Awards (edição 2017)

Quinta dos Távoras Reserva Branco

Notas verdes no aroma, talo de couve e maçã verde, resultando uma frescura e um tom mineral. Elegante na boca, muito afinado e acidez acentuada. Estágio em barricas de carvalho francês durante quatro meses. Servir a temperatura entre os 10ºC a 12ºC


Castas | Vinhas velhas

Enólogo | Paulo Nunes

Edições | 2015 | 2016 | 2017

Prémios principais

2018 – 16,5 pontos na revista Essência do Vinho (edição 2015)

2018 – Medalha de prata no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

Flor do Tua Grande Reserva Tinto

O Flor do Tua Grande Reserva tinto apresenta cor vermelho granada, aromas de frutos vermelhos em bom dialogo com a barrica.  É um vinho elegante, estruturado e persistente, tendo estagiado em barricas novas de carvalho francês durante 14 meses.


CASTAS | Touriga Nacional (75%) e Touriga Franca (25%)

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2018 – Medalha de Ouro no Concurso Portugal Wine Trophy

Flor do Tua Reserva Tinto

Vinho de grande frescura, equilibrado, com aroma a bagas vermelhas. Taninos finos e bem integrados, bem casados com a madeira de estágio (oito meses) e final com alguma untuosidade de boa persistência. Excelente companheiro de um queijo curado.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017

PRÉMIOS PRINCIPAIS

2017 – 16,5 pontos na Revista de Vinhos (edição 2014)

2017 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

2018 – Medalha de Ouro no Concurso Vinhos de Portugal (edição 2017)

Flor do Tua Reserva Branco

O Flor do Tua Reserva branco apresenta cor citrina, aromas finos, com nuances de mineralidade. Na boca revela bela acidez, bem integrada e a proporcionar final intenso e agradável.


CASTAS | Côdega de Larinho e Viosinho

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2017 | 2018

Flor do Tua Tinto

Vinho de riqueza aromática elevada, em que sobressaem frutos vermelhos e do bosque. Na boca é elegante, fresco e com um final medio/longo. Fermentação em cubas de inox a temperatura controlada sem estágio em madeira.


CASTAS | Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz

ENÓLOGO | Paulo Nunes

EDIÇÕES | 2011 | 2012 | 2103 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Prémios principais

2017 – 16 pontos na revista Essência do Vinho (edição 2015)

2 Flores Tinto

O 2 Flores é um lote que junta as regiões vitivinícolas onde a Costa Boal está presente, o Douro e Trás-os-Montes. De cor rubi opaca, estrutura notável e frescura a dar brilho ao conjunto, apresenta taninos potentes, mas maduros. Envelhece em barricas de carvalho francês onde permanece durante 14 meses.

AZEITES COSTA BOAL

Azeite Costa Boal Extra Virgem Seleção Douro

Azeite extra virgem de colheita selecionada de oliveiras em bordadura das quintas propriedade da Costa Boal no Douro. Produzido a partir das variedades Cobrançosa, Verdial e Madural.

Azeite Costa Boal Extra Virgem Trás-os-Montes

Azeite Costa Boal Extra Virgem - Trás-os-Montes

www.costaboal.com | geral@costaboal.com